Edição 2237 – Meio-termo

Olá pessoas… Já fazia um bom tempo que eu não postava nada aqui nesta página, não é mesmo? Sendo mais preciso, desde 16 de dezembro de 2018, quando eu atualizei esta página acrescentando as informações finais da então recém-encerrada Copa Intermundial, antes de esta página entrar no hiato em que esta se encontra há 964 dias…

Desde então, eu não publiquei mais NENHUM conteúdo para o a.k.a. Ikki!!… São 964 dias do mais puro limbo, talvez o pior já experimentado por este fantástico mundo que eu criei como um mísero blog na madrugada de 10 de março de 2003… E, talvez, um dos principais motivos pelo qual essa página agoniza tenha um nome e um sobrenome: Mark Zuckerberg… Sim, ele mesmo, o criador do Facebook…

“ain vc tah sendo despeitado mimimi” Não exatamente, pessoas… O Facebook permitiu uma possibilidade às pessoas de criar um mundo totalmente delas, algo que nem o finado Orkut conseguiu fazer… Vocês lembram como era o a.k.a. Ikki!! antes da Jessie? Exatamente, era um antro de memes e zoação onde se falava de absolutamente QUALQUER COISA que batia na mente autista deste que vos fala…

Vamos falar de Fórmula 1? Vamos!! 😁

Vamos falar de anime? Vamos!! 😃

Vamos falar das nossas vidas? Vamos!! 💩

Vamos falar do decote das amiguinhas? Vamos, mas com moderação, pode ser…?  😉👍

Mas desde muito antes deste grande hiato akaikkiano, você consegue ter acesso a tudo isso de forma muito mais rápida no Facebook… Isso significa que, de certo modo, o propósito deste site se tornou obsoleto… Quem faz blog hoje em dia? O Facebook tá aí pra isso!! Lá a gente fala das nossas vidas e compartilha nossos memes pra quem quiser ver e o melhor, com um alcance inimaginável… Só que, claro, quando se coloca um punhado de Homo sapiens nisso, sabe qual é a chance de isso dar merda?

Ele sabe…

Sabemos que é impossível dar conta de controlar as merdinhas que as pessoas falam nas redes sociais, então existem os bots que fazem esse serviço… Só que os bots não entendem contexto, entendem apenas o seguinte: “se fulano falar uma palavra específica, você corta ele…” Apenas isso…

Algo parecido com o que acontece no Episódio 69 de Yu Yu Hakusho, onde a pessoa não podia falar a palavra quente e o Kuwabara perde porque falou a frase “quem te viu e quem te vê” e depois ele explica que mesmo fora de contexto, as sílabas “quen” e “te” ditas nesta ordem contam como sendo a palavra proibida…

A título de curiosidade: na versão original, a palavra proibida era 暑い (atsui; quente) e a fala do Kuwabara era「ああ、ついでに氷も入れてくれ」 (“Aa, tsuide ni koori mo irete kure”; “Ah, coloque um pouco de gelo” ou, adaptando pra fazer sentido, “Quem te pede gelo sou eu”)

Voltando ao ponto… O Facebook começou a restringir de maneira ostensiva determinados tipos de conteúdo ofensivo, como discurso de ódio… Até aí, de boa… Uma coisa que eu sempre prezei aqui no a.k.a. foi a liberdade de expressão com responsabilidade: aqui eu posso falar O QUE EU QUISER, mas obviamente EU hei de arcar com as consequências do que EU digo…

…que é exatamente o que os apoiadores do atual presidente NÃO entendem: a grande maioria destes acredita que eles têm o direito de falar que “preto tem que morrer“, “viado é uma raça desgraçada” e “mulher é tudo puta” e, principalmente, que nada lhes aconteça por isso… E aí, meus caros, é que entra a grande treta…

Yu Kaito, um dos bots do Facebook, só pode…

Pela lógica infalível do Facebook, eu já teria tomado três restrições só no parágrafo anterior, pelo simples fato de eu ter mencionado tais frases, ainda que elas não tenham sido mencionadas no real contexto delas e/ou não reflitam a minha real opinião sobre isso… Você falou a palavra proibida, você tomou no seu cu… Ponto…

E, por mais zoeiro que eu sempre tenha sido, eu NUNCA tinha tido problemas no site do Tio Zuck… E assim tem sido até o dia 27 de abril deste ano, quando eu compartilhei um meme falando sobre um restaurante (possivelmente americano) postando um cartaz muito educativo pra afugentar os alecrins dourados que se acham melhores que os demais humanos que tentam sobreviver neste mundo atualmente dominado pela pandemia de Covid-19…

USO DE MÁSCARAS OBRIGATÓRIO
“mAiS eU jAh ToMeI vAcInA”
– Ninguém se importa

“eU jAh TiVe CoViDe”
– Ninguém se importa

“o CoRoNa Eh UmA mEnTiRa”
– Ninguém se importa

“eU tEnHo AtEsTaDo MeDiCo”
– Você não devia estar num bar durante uma pandemia

Valores extras para Covid 19:

$50 se a gente tiver que explicar por que o uso de máscara é obrigatório

$75 se a gente tiver que ouvir por que você discorda…

No entanto, essa postagem foi inicialmente barrada por “conter informações falsas sobre Covid-19”, eu contestei e foi revisto, perceberam que os bots foram radicais demais e liberaram a postagem, mas eu apaguei pra evitar maiores transtornos…

O “strike 2” se deu em 27 de maio, quando eu compartilhei um meme com um texto parecido com o seguinte: “Se uma gota de esperma possui mais vida que uma gota de sangue, nao seria melhor que o vampiro fosse chupar uma rola?” e eu compartilhei este meme com o seguinte comentário: “aposto que o vampiro viado do Crepúsculo faz isso…”

Existem 120 possibilidades para se usar as letras A, D, I, O e V e formar uma palavra qualquer de cinco letras, mas uma delas é proibida e, desta vez, os bots do Tio Zuck não perdoaram… Mesmo eu questionando, o aviso foi mantido e contou como sendo o segundo, mesmo que o primeiro tenha sido revisado e dado como OK…

Ontem, dia 5 de agosto, uma amiga minha postou um vídeo de TikTok que mescla uma cena em que Daniel Radcliffe o cara que fez o Harry Potter aparece dançando uma música muito insana com os colegas e professores de Hogwarts olhando assustados.

Eu colei exatamente a figura que aparece aqui do lado e então veio o “strike 3”: 24 horas sem publicar ou comentar nada no Facebook e 30 dias sem poder fazer live e/ou fazer anúncios… E aí, depois de xingar muito no Twitter, eu resolvi fazer umas reflexões…

Eu entendo perfeitamente os motivos que nos fizeram chegar a este ponto… Antes que alguém pense que eu tenho uma mentalidade similar à do atual presidente e de muitos de seus apoiadores, eu preciso mencionar que eu já vivenciei o outro lado desta história… O meu Ensino Fundamental foi totalmente baseado em bullying, agressões físicas e um foco totalmente voltado em, LITERALMENTE, sair VIVO da escola no final de cada DIA, em vez de passar de ano…

No entanto, eu provavelmente não devo ter sido o único que tenha passado por isso e, além disso, existiram outras pessoas que, infelizmente, falharam nessa missão de sair vivo da escola e hoje têm seus nomes registrados num Livro C de algum cartório qualquer… E sempre que eu lembro dessas situações, eu penso que o meu nome também poderia estar anotado em um destes livros…

Sendo assim, eu entendo perfeitamente quando eu vejo pessoas radicalizando nessas questões, o que faz com que as pessoas do outro lado chamem isso de “mimimi”… Estamos em 2021, as coisas evoluem, para o bem e para o mal… Eu sempre falo que se um átomo de césio-133 altera nove bilhões de vezes em um segundo, imagine um mundo inteiro…

Pensa num mundo que cultivou por séculos, talvez milênios, vários preconceitos, alguns circulantes até a presente data… Pensa que, em algum momento, reclamar deu certo e, a partir daí, algumas pessoas começaram a querer cancelar absolutamente TUDO que lhes desagradava… Algo parecido com o Jerry sacaneando o Tom só pra ver ele apanhar do Spike depois…

Uma frase típica do pessoal anti-lacração é: “agora tudo virou preconceito”… Infelizmente, eu não consigo discordar, ainda que parcialmente, desta afirmativa… MAS!! O contexto no qual eu falo isso é totalmente diferente, pelo fato de eu não conseguir enxergar uma lógica completa diante destas situações, o que, para pessoas que compartilham da minha condição, é a morte, a beira do abismo, o “fudeu de vez”… Autistas sempre tentam enxergar as coisas pelo lado mais lógico possível; certos comportamentos humanos são completamente desprovidos de lógica…

Uma coisa que eu reparo é que, se de um lado, os “lacradores” mais extremos tentam achar motivos pra ver preconceito e cancelar algo, os “anti-lacradores” mais extremos também o fazem pra demonizar as coisas que eles não gostam… Eu mencionei que existem os “extremos”, existe também o “meio-termo”, que é o pessoal que, não necessariamente, estão em cima do muro: são aqueles que não são totalmente inclinados para um lado específico…

São, por exemplo, as pessoas que não têm problema nenhum em ver um filme da DC mesmo gostando mais da Marvel; são aqueles que não têm problema nenhum em jogar um PlayStation ou um Xbox, mesmo sendo um Nintendista… Onde tudo tá de boa e foda-se o resto…

Lado C de “Centrão”

Mas, como eu disse seis parágrafos atrás: “as coisas evoluem para o bem e para o mal”… Chegamos num ponto em que “meio-termo” acabou virando sinônimo de coisa ruim… Pra uma melhor compreensão das minhas palavras, pensa no disco dos Mamonas Assassinas (que muitos ouviram em CD, matando a questão do Lado A e Lado B)…

Imagina que você escolha o Lado A do disco… Ao fazer isso, você exclui, por exemplo, Mundo Animal e Robocop Gay do repertório deles; se você escolhe o lado B, você exclui Vira-Vira e Pelados em Santos… Eu posso muito bem gostar de uma ou duas músicas que estejam no Lado A do disco e mais outras duas que estejam no Lado B, uma coisa não anula a outra… Isso se chama “apreciar o conteúdo completo da obra”…

Sabe-se que existe a questão do “family-friendly” e a questão do “politicamente incorreto” e, durante muito tempo, a distância entre esses dois blocos era enorme, o que tornava o “meio-termo” mais alcançável… Só que, com o tempo, o número de tons de cinza existentes entre o branco e o preto diminui em proporções geométricas; a janela do meio-termo se tornou, praticamente, uma linha muito tênue…

Imagem meramente ilustrativa…

Novamente, eu sou a favor da liberdade de expressão COM RESPONSABILIDADE, mas o que ocorre é que a punição está vindo por motivos cada vez menores… Ainda que isso possa servir de aviso para que não se cometa as faltas mais graves, punir pesadamente as faltas mais leves pode incentivar uma apatia nas pessoas… Ninguém faz mais nada com medo de algo mais grave, o mundo não anda, ninguém evolui, todos nos transformamos numa gigantesca coisa cinzenta sem cor e sem forma… Seria basicamente como se só existisse o Flamengo no mundo…

O Flamengo não é o Flamengo sem o Fluminense, o Vasco e o Botafogo; você precisa de um ponto de referência… Da mesma forma, o “family-friendly” não existe sem o “politicamente incorreto”, um precisa do outro pra nos dar a referência até onde podemos ir de acordo com o nosso estilo e, assim, buscar o tão mencionado “meio-termo”, porque ninguém sabe o que é o bem se não tiver o mal como referência e ninguém sabe o que é o mal se não tiver o bem como referência…

Basicamente, o conceito de Yin e Yang: um não existe sem o outro… Mesmo o bem tem um mal contido neste e a recíproca é verdadeira…


Aviso a quem conseguiu ler até aqui: isso ainda NÃO pode ser considerada como uma volta do site, eu apenas sinto que precisava deixar isso registrado em algum lugar onde eu sei que posso me expressar de uma forma um pouco mais livre do que o Facebook me permite…

Aliás, falando em Facebook, eu não consigo linkar nada desta página no Facebook, nem mesmo na fanpage do a.k.a. Ikki!!, sob a alegação de “spam e/ou conteúdo malicioso” (possivelmente por causa dos períodos de transição do .com.br pro .net e entre do .net pro .com.br), além de eu não ter como editar o título da página para o nome correto deste (a.k.a. Ikki!!, com o “a.k.a.” em minúsculas), mesmo que a marca “a.k.a. Ikki!!” esteja registrada desde 2015…

Por conta disso, eu estou descontinuado a fanpage no Facebook… Recomendo que deem preferência a acompanhar o a.k.a. Ikki!! por aqui, pelo nosso Twitter e pelo nosso canal no YouTube…

Comments

comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 2 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.